Maison

EMOÇÃO E CONFORTO

EMOÇÃO E CONFORTO

Partindo do significado literal, afeto segundo o dicionário Michaelis é “sentimento de afeição ou inclinação por alguém; amizade, paixão, simpatia; ligação carinhosa em relação a alguém ou a algo”. E tendo a rotina sendo invadida por um mundo cada vez mais tecnológico e digital com inteligências artificiais cada vez mais “humanas”, a emoção, a imperfeição dos objetos e a conexão com o ambiente em torno voltam a ser cada vez mais valorizadas. Ainda mais porque as emoções dominam grande parte das decisões e estão super presentes em nosso cotidiano: seja desde a escolha do profissional até a aprovação de um projeto, o cliente sempre é movido por elas. Diante disso, o design afetivo tem se tornado cada vez mais tendência nos últimos anos, mas você sabe o que é esse conceito?

Uma casa é muito mais do que um teto de proteção, mas sim o espaço onde as pessoas podem compartilhar momentos com quem se ama e criar boas lembranças. A casa é, para muitos, parte do sujeito que abriga, uma vez que possui, ainda que em pequenos detalhes, um pouco da personalidade dos moradores.

Considerando essa ligação entre as pessoas e as moradias é que nasce o Design Afetivo, conceito criado para pensar na melhor forma de tornar as casas mais receptivas e adaptadas às necessidades de seus residentes. Esse conceito parte em busca de despertar os bons sentimentos por meio da escolha dos materiais, das mobílias, cores e dos objetos decorativos.

Mais do que um ambiente bonito, o Design Afetivo pretende atingir a praticidade para tornar o cotidiano dos moradores mais funcional, pois o conforto é uma das finalidades desse conceito.

As emoções dominam esse estilo de design e os sentimentos podem ser explorados com baixo custo com o uso de materiais e elementos ligados à natureza, como a madeira, plantas e estampas florais, por exemplo. Apostar em itens afetivos também é uma excelente alternativa: porta-retratos, fotografias ou pinturas feitas por um familiar ou amigo e outros objetos que trazem boas memórias e sentimentos agradáveis. É claro que a beleza não fica de fora nesse estilo, mas não há uma fórmula, uma vez que os objetos, cores e texturas usadas no projeto vão depender do gosto pessoal do cliente.

Fonte: Michaellis; Blog Finger